Má sorte

O rosto enrugado, torrado pelo sol, não é bronze, nada disso, é torrado, esturricado, queimado. O rosto de quem chegou ao fim da vida, com marcas profundas. Vincadas. Imagino as madrugadas geladas em que saía à rua para iniciar a lida ao nascer do dia, imagino a agressividade do sol, às 3 da tarde no campo…
Perco-me nessa viagem, nesse espreitar de uma vida que não me pertence, que não conheço… dou por mim a lamentar a má sorte daquela mulher… dou por mim a sentir-lhe as dores, de cada vez que um dos seus filhos chorou de fome… dou por mim a fingir que sei entender…
Não consigo deixar de a observar, o corpo magro, encolhido nas roupas pretas, de um preto roçado, comido pelos anos! A expressão, não a consigo distinguir… vejo-lhe apenas o perfil, cadavérico!
Agradeço mentalmente a minha vida de futilidades, as rugas que tardaram, os cabelos pintados, bem cortados… Agradeço as roupas, o dinheiro que nunca me faltou na carteira. Tive tanta sorte… devemos ter a mesma idade, mas pareço sua filha.
Nesta sala vão entrando e saindo, todos alheios a nós, só eu a vejo a ela e a mim, ninguém vê… ficamos assim com a velhice, transparentes… falamos com a menina da padaria, somos amigas da cabeleireira… ela nem essa amiga deve ter… a pobre tem um rolo de cabelo branco na cabeça, por baixo daquele lenço! Volto a lamentar-lhe a sorte.
Na sala entra um homem bonito, alto, forte, dirige-se a ela com um sorriso rasgado.
“Olá vó! Vamos para casa?”
Estremeço. Ela levanta-se com dificuldade, amparada pelo neto e vejo-lhe a expressão… por baixo das rugas estão uns olhos brilhantes, quentes…
Continuo sentada, espero a consulta e voltarei mais tarde a casa, de taxi… não vejo o fedelho que criei a pão de ló há quase um ano…
Lamento a má sorte… a minha…  

42 thoughts on “Má sorte

  1. Pois, é isso mesmo, nem tudo o que parece é… nem a velhota nova imaginava que a outra andava com um puto novo… sim, que o anterior ela deu cabo dele… e preocupada (normal nas pessoas com outra experiência), trouxe-o ao médico não fosse este ficar como o outro, desgastado depressa… já lá dizia o da barbicha, mais valem dois na mão que um no…

  2. Cdesag,
    Nem sei que te diga… o teu comentário deixou-me sem palavras, obrigada por veres o sentido profundo deste texto… és um poeta!

  3. Catarina,

    Gosto que gostes de me ler! Eu gosto de te ler e de te “ouvir”, com ou sem tons de saudade.

    Mas o melhor deste post é realmente o brilhantismo do Cdesag ao ler nas entrelinhas…😀

    Beijinhos.

  4. Primota,

    Posso dizer-te e garantir-te uma coisa: andas a conseguir baralhar-me. Li o texto e pensei: fala sobre a solidão, sobre “nao interessa o que temos mas quem temos”… Até que vi o comentario do Cd. E aí outras ideias surgiram-me… hummm… e essas bem mais…😉

    Gostei muito do post, mas uma coisa quero dizer-te, acho que a tua escrita está diferente. Não para pior, talvez para melhor, mas não se… apenas diferente! Gosto de andar a descobrir esta nova marta.

    Beijinhos grandes e abraço

  5. Primota,

    Eu também achei inicialmente o mesmo que tu, um texto que fala de “nao interessa o que temos mas quem temos”, mas depois veio o génio e esclareceu-me😀
    Afinal não era nada do que eu pensava!🙂

    A Marta está diferente? Estou?😉
    Como digo mta vez, vivem em mim mts bichos😉
    Falando sério, neste blog quero falar menos de mim, ou pelo menos directamente, pq há sempre uma parte de mim, do que penso, do que sinto em cada coisa que escrevo.

    Beijinhos e aquele abraço!

    Mina,

    Todos temos bons e maus momentos, ninguém sabe ao ver de fora qts são… nem tudo é o que parece…

    Beijinhos e bom fds!

  6. Olá anonimo,

    Por aqui, quase todos somos anonimos, mas facilita qd inventamos um nome… pensa nisso.
    Obrigada pela visita e pelo comentário, é um prazer receber-te, sendo ou não anonimo😉

    Eu estou descontraida, pq achaste que não?🙂

    Beijo.

  7. Olá Marta!
    que bem que se está no teu novo cantinho!
    Adorei conhecer. Como adorei conhecer a tua escrita. Achei deveras interessante. Realmente, acho que se podem tirar várias ilações deste teu post, só é preciso é pensar! Eu pessoalmente achei que depois de uma vida vivida para os filhos e em função deles, se acaba sempre sozinha. Felizes de quem ainda pode contar com eles (ou com os netos). Agora isto é só uma perspectiva da questão!
    Obrigada pela tua visita lá no partilhas. Gostei muito de saber que há alguém que tem gostos iguais a mim!

    Beijinhos

    Fa-

  8. Fa,

    Bem vinda. Obrigada!
    A minha intenção com este post, e muitos dos outros, passa por convidar quem me visita a pensar no assunto. A minha opinião está lá, ainda que de forma subtil. Quero mais que os textos sejam um convite a pensar nos assuntos, do que a defesa de uma opinião.
    Volta sempre que queiras.

    Beijinhos.

  9. A primeira vez que li o texto (sim, porque o li prai 3 vezes), ocorreu.me que a senhora do rosto enrogado podias ser tu. De certa forma. Podia ser uma visão daquilo que querias para ti…. ou não.
    Apesar do trabalho, do cansaço, do rosto queimado do sol, das dores, do esforço arduo, apesar de tudo isso, ela tem um apoio. Que não é um apoio qualquer. Porque a gente não podemos viver sós e sermos fortes. É preciso ter alguém para nos segurar a mão.
    E ela tem!

    Gostei. Confesso que me confundi um bocado, devido ao facto de ser possivel imaginar mil e umas situações neste texto. E também foi o que me agradou mais!

    beijinhos!

  10. [E este é para ler entre parêntises😀

    A seguir ao “eu prometo que digo” não era aquela carinha, era um cruzar de dedos sobre a boca para jurar.

    Desculpa a confusão. A doutrina de emoticons diverge lol

    Beijinhos]

  11. [Este é para ler entre parêntises.

    A carinha a seguir ao “Eu prometo que digo” era um cruzar de dedos sobre os lábios. É uma jura.

    Desculpa a confusão ;)]

  12. Ana,

    São muitas versões possíveis, tantas quantas as pessoas que o lerem, a tua é uma delas, que não tinha pensado, mas que é possível sim. Prefiro estar enrugada,velha, queimada do sol, mas ter alguém, a estar nova, com boas roupas, etc, e sem ninguém! Gosto da “solidão” escolhida, do momento, não a que é verdadeiramente solidão!
    Obrigada e bom fds.

    Beijinhos.

    S,
    🙂 Obrigada!

    Eu prometo que espero… prometo que vou… e acho que vou continuar a gostar!
    A carinha até é gira, qd me zangar com alguém vou ter usá-la!😀

    Bom fds.

    Beijinhos.

  13. Sim o génio esclareceu tudo… ou então confundiu ainda mais… eheheh😀 Gostei do tema, do texto.. (ainda bem que ainda te percebo😛 )

    Estas diferente mas nao para pior, apenas diferente… Cada vez mais longe de ti..😉
    Quanto aos bichos… deixa-os estar, já fazem parte do pacote😉

    Convido-te a visitares uma nova casinha minha. Como rica que sou, decidi comprar mais uma. Esta é casa de campo! http://lacosqueperduram.blogspot.com/

    Beijinhos grandes

  14. Primota,

    Claro que ainda me percebes… pq não haverias de perceber, eu sou tão simples! hahaha😀

    Não sei se estou mais longe de mim, estou é mais longe, felizmente, dos meus lamentos… aqui entre nós, se eu fosse falar aqui mt de mim agora… ficava cheio de pormenores escabrosos,😉

    Já fui à tua nova casa.

    Beijinhos e bom fds!

    (ah! o Cd está aqui a mandar-te penicos)

  15. penicos penicos penicos penicos penicos penicos para ele… ah e para ti tambem, claro😛 (está ai?? uiiii..😀 Sei que foi uma expressão… (ou nao😉 ))

    Beijinhos e obrigada pela visita

  16. até que enfim te encontro e consigo comentar…
    parabéns este cantinho é lindo.
    ao ler-te revi-me no meu observar, no meu olhar, e até no médico, também tenho esse hábito de analisar não o faço por querer mas são vidas ás vezes tão diferentes das nossas que nos chamam a atenção…
    neste teu texto percebe-se que a idade e as rugas, mesmo até a fragilidade fisica da senhora são amparadas por o amor de uma neta, por isso os olhos dela são quentes e de certeza vivos… e depois temos o outro lado, onde não há rugas, e apesar da mesma idade as diferenças são muitas especialmente a falta de amor a única que nem sempre se vê… por isso ao termos pena de alguém temos primeiro que olhar bem para nós e para a nossa vida.
    Grande lição que nos deste Marta!
    Obrigada grande beijinho para ti.

  17. o meu nome é simplesmente anónimo. facilita agora?🙂
    nop nao tas descontraida.
    ainda nao!
    mas vais estar.😉
    ainda tens mt segredos para tratar… cuidado…!

  18. Marta, apenas para te dizer que o anonimo é o Fontez! Foi ele que comentou no ticho daquelas vezes, e deve ter gostado… mas eu conheci-lhe a escrita… e ele acabou por admitir.

    Beijinho grande para ti querida

    ps. espero que tenhas um dia em grande… de trab😀

  19. Olá Marta,

    Senti a tua falta…

    Gosto mto deste teu novo espaço…,

    Realmente, um dia descobres, que mais importante do que o que tens na tua vida…, é Quem tens na tua vida…

    gostava muito da outra Marta…, mas gosto muito desta…,

    é diferente…, mais madura…, mais complexa…, mais mulher…, menos criança…

    Beijo

    W.

  20. malandrinha a Catia…denunciou-me…!lol mazinha…:)
    são tiradas minhas por-me anónimo…:)
    mas mantenho o que disse dear Martinha.
    continuação de um bom trabalho…sim trabalho…;)

  21. Cátia,

    Ola primota, estou bem sim, apenas muito cansada, os dias têm sido loucos… o tempo é pouco e o cansaço mt!

    Qt ao Fontez, obrigada, eu tb já tinha quase a certeza, ele tem um discurso mt próprio!😉
    (agora dá-lhe para isto, fazer o quê?)😀

    Espero que tu tb estejas bem.

    Beijinhos com saudades!

    Bia,

    Bem vinda! Obrigada pelas palavras!
    Pois é, o que mais importa, não se vê, sente-se!

    Beijinhos!

    Fontez,

    Achavas mm que não ías ser reconhecido??? Podes até usar nome de mulher… iremos continuar a reconhecer-te. Entendeste? (Acho que sim, dear M.S.)😉

    beijinhos!

    Wolfhunter,

    Bem vindo. Obrigada!
    Neste momento, eu sei que se fosse avaliar-me pelo que tenho na minha vida, estaria mal, bem mal, mas como valorizo Quem tenho na minha vida… sinto-me confiante!
    A Marta é a mesma, apenas está mais feliz, apesar tudo, está mais feliz!

    Beijo!

  22. Desaparecidaaaaaaa!
    Menos cansada ou nem por isso?

    Venho aqui responder.te ao comentário que me fizeste.
    Secalhar até sabes do que se trata, or not. (tenho quase a certeza que sim)

    Aquela ultima frase “hoje dá.me a sensação de seres o maior engano do mundo…” foi.me dita a mim há um tempinho atrás. Não fui eu que a disse.
    Existem muitos senãos, é verdade, mas quando os dois o querem, o resto são pormenores.
    Se estou a ficar maluca? Completamente! Aliás, só posso estar.

    São anos sem calma. Uma espera que dói tanto como uma ferida.

    Mas agora imagina uma criança numa loja de brinquedos. Milhares de opções. Mas ela depara.se com AQUELA boneca. A maior, a mais bonita, a mais cara. Ali está ela no topo da estante, quase ao alcance da sua mão. A tão sonhada boneca. E ela quer, quer e quer! Podem chama.la de birrenta, mimada, mandona, mas ela quer. Deseja a boneca com todas as suas forças, quer a boneca para ela. Quer ama.la e cuidar dela. E vai conseguir. Pode demorar o tempo que for, um mes, dois, um ano… mas a boneca há.de ser dela.

    Beijinhos!!

    Os teus leitores esperam por novos textos😉

  23. Ana,

    Há uma coisa que dizes, que é mt importante, “quando os dois o querem, o resto são pormenores.”…
    Qd é assim, nada a dizer.

    Qt à criança, na loja de brinquedos, entendo-te tão bem… já fui, muitas vezes essa criança, a querer AQUELA boneca. Como sou teimosa, mt, quase sempre a consegui… mas hj, não tenho nenhuma dessas bonecas. O que eu gostei mais no processo, foi a caçada, não propriamente a caça…😉
    Houve alturas em que o percebi depois, houve outras, em que o soube logo à partida. Nenhuma das situações me impediu de “caçar”… pela adrenalina, pelo desafio, pelo gozo… mas no fim, ficou sempre um gosto amargo.
    Volto à questão das regras, isto é o que considero mais importante… é justo e parece-me indispensável os 2 saberem ao que vão, jogar sim, mas pelas mesmas regras.
    Mas isto sou eu… que meti tanto, e provavelmente ainda vou meter mt, a pata na argola! Isto sou eu, que digo descaradamente o que me passa na minha cabeça tonta…
    (esta minha resposta tlv seja mt estranha, mas tlv sirva… seja lá a quem for…)

    Beijinhos!

    Eu tb espero por inspiração!😉
    (alguém me dá uma ideia escabrosa? please…)😀

  24. Claro que para ti, só mesmo uma ideia escabrosa serve… Pois eu não trouxe nenhuma comigo hoje… Mas eu sei que a encontrarás… tens um bau lá em casa cheio delas… apenas precisas lá ir e tirar o pó a alguma.

    Comigo vai tudo andando. Não se passa nada… apenas sinto-me em rotura… Sabes quando um carro anda a 220 km/h e pedem para tu acelarares mais sabendo que só devias andar a 120?? Passado alguns momentos, horas, dias, meses o motor parte-se. Sinto que o meu motor vai partir a qualquer momento, mas não me deixam parar… É só esperar para ver quando é esse momentos… Enfim, já nem sei o que digo… Mas como disse, está tudo bem.

    Tinha saudades tuas, mas sei que tens estado “ocupada” com outros assuntos… e isso é bom… Vai-te mantendo ocupada, mas dando noticias tb.

    Beijinhos grandes

  25. Quanto ao Fontez, era mais do que obvio, só ele não entende…😉 Estou certa que não precisava da minha ajuda, de qualquer forma ficou aqui a confirmação.

    Beijinhos grandes e aquele abraço apertadinho

  26. Cátia,

    Tenta desacelerar… tenta dar um pouco de descanso a esse motor… se sabes que periga… poupa-o… ou melhor, tenta!
    Eu, andando por aqui ou não, conheço sempre um bom mecânico!
    Andei ocupada e “ocupada”… infelizmente o que me cansou, foi o ocupada😦 bolas!!!
    Quase nem consegui “ocupar-me”… oh pá!!!

    O Fontez… foi bom confirmares sim, mt bom e fizeste mt bem!!! (a tua ajuda é sempre bem vinda!)😉

    beijinhos, muitos, e aquele abraço!

  27. Com certeza que também eu irei ainda dar muitas cabeçadas. Com certeza. Faz parte do crescimento. Mas o mais importante é a aprendizagem: cair e levantar.

    Perco-me em mim mesma, nos meus próprios labirintos. Aprendo a cada dia a percorrer esses caminhos internos, a viver esses desejos volúveis e profundos dessa mulher na qual ainda me construo.

    Mas antes de tudo, vivo muito. Intensa e prazerosamente. Independentemente dos senãos, dos riscos, da parte má (porque existe sempre uma).

    “Amo profundamente! (e sem as amarras da mesquinharia).” Já dizia Clarice.

    Uma ideia escabrosa? humm… eu pessoalmente gosto imenso daquelas histórias que mexem com a duvida de serem reais ou não. Tu tens o “dom” de as escrever muitissimo bem… uma assim agora vinha a calhar😉

  28. Cátia,

    Esqueci à pouco… vou ver o que há no bau das ideias escabrosas!😀

    Beijinhos!

    Ana,

    Pois é, essas são todas… ou quase todas, qd me apresento como homem, posso estar a colocar-me na pela dele, qd falo de alguém, posso estar a falar de mim, qd falo de alguém mais velho, pode ser o meu desejo… já escrevi em mtas peles… já fui homem, mulher, hetero, gay, nova, velha, vitima, agressor, prostituta, mãe, amante, detective… já me viste em mtas peles… qq uma pode ser ou não minha, todas têm algo meu… quem lê, imagina ou não que sou eu! Não posso ser todas, posso não ser nenhuma… ou posso ser todas… sem ser efectivamente nenhuma! (agora até eu me baralhei😀 )

    Vou ver o que se pode arranjar!😉

    Beijinhos.

  29. Também sou assim…
    Nunca me sinto satisfeita sendo apenas uma. Tenho que ser duas, três…
    Eu-multifacetada.

    Eu sou eu, mas sou várias outras também. Que mal há nisso? Somos seres múltiplos não é verdade?
    E a imaginação serve para isso mesmo, para nos “teletransportarmos” até outra vida… vestir outra pele. Pensar de outras formas. Experimentar. Viver, sentir de maneiras diferentes.

    Vou ficar à espera de mais uma história das tuas😉

    beijinhos

    Queres ir correr debaixo de um sol abrasador? hehe Ok, está um ventinho agradavel. E mais que isso, apetece.me muito estar em contacto com a natureza.
    Só eu, a minha musica e aquela imensidão de verde à minha volta.

  30. Ana,

    Já ouviste isto por aqui certamente, mas é a verdade, em mim, vivem mts bichos, e eu até gosto disso.

    Qt ao correr, qd por aí andava tb o fazia… como mtas outras coisas perdi qd vim embora… há dias em que acho que me perdi. mas se assim foi, tlv seja bom, tlv me encontre, aliás, acho que já me encontrei, que já sei o que quero… antes, queria só não ter esse sol abrasador, agora sei que é debaixo desse sol que pertenço… mesmo que nem sempre possa estar!

    boa corrida!

    Beijinhos.

  31. dear M.S.?🙂
    tenho discurso próprio? entao mudo radicalmente de escrita e ja n darao conta!lol
    sddss tuas linda…por onde andas?…
    bjss pra family e pra pré-family😉
    carpe diem.
    inte

  32. Fontez,
    😀
    Tens que mudar de escrita… pois… não sei se chega, por xs basta que se leiam ideias… podes mudar algumas (ideias), mas não covém que mudes todas, aí deixarias de ser tu e não haveria quem reconhecer!

    Tb tenho saudades.

    Beijinhos!

  33. Cris,

    Eu deste lado até corei. Obrigada!
    Reli o texto por causa do teu comentário… confesso que até gostei dele. Não sei é por onde anda essa marta que o escreveu… parece que agora só eu moro em mim…

  34. Não sejas tola porque tu escreves mt bem, na altura e agora tambem..Mas apoderou-se um grande e poderoso ( outro😛 ) dentro de ti. Este tem nome e tudo: Preguiça😛

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s