Adeus…

As paredes longas da casa antiga fecham-se sobre mim. Alterno entre a pequenez no espaço vazio e a enorme solidão esmagadora.
Porque não vens?
Conto os meus passos, repetidos na impecável madeira do soalho, ensurdeço com o eco, num segundo, escuto todos os gritos, todos os choros que a casa encobre há gerações…
Porque não me ouves?
Paro! Que cansaço me pesa nas pernas, das voltas e voltas que dou sobre o nada, este grande laço que nos une.
Porque nunca paras?
Observo os retratos taciturnos, que adornam as paredes que nunca me quiseram. Os olhares queimam-me a pele, sugam-me as forças!
Porque não me vês?
Para lá da porta, algures, está um sol que não recordo, mas a noite em mim, diz-me que posso ir. Escancaro-a e temo não saber respirar tanto ar… para trás deixo os anos que permiti o cativeiro, de sorrisos e festas e danças e festas e teatros e festas e festas e festas e farsas e… nada.
Adeus!

105 thoughts on “Adeus…

  1. Olá querida,

    Que bom é ler-te, tinha saudades… Por vezes estamos presos em nós próprios, e as paredes não são mais do que o nosso outro ser do passado, de outrora… Temos que tentar ir até lá fora, e deixar que a noite, a escuridão que existe desapareça… Deixar o sol entrar…

    Primota,bem sabes que gosto de te ter pelo ticho, e fico mt feliz por andares a gostar dos meus posts… Na verdade, acho que é esta a minha verdadeira forma de escrever… Era assim que o fazia antes (nao no ticho, mas em tempos passados). Acho que não tinha tempo ou disposição para o fazer regularmente… mas sinto prazer em escrever assim… Quanto à minha motivação… ver-se-á depois, tambem nao sei o que é.

    Beijinhos grandes

  2. E quando olhei para o titulo, sem antes ler o texto, lembrei.me de imediato desta musica de Los Hermanos: Adeus Você.

    “Adeus você
    Eu hoje vou pro lado de lá
    Eu tô levando tudo de mim
    Que é pra não ter razão pra chorar
    Vê se te alimenta
    E não pensa que eu fui por não te amar

    Cuida do teu
    Pra que ninguém te jogue no chão
    Procure dividir-se em alguém
    Procure-me em qualquer confusão
    Levanta e te sustenta
    E não pensa que eu fui por não te amar

    Quero ver você maior, meu bem
    Pra que minha vida siga adiante

    Adeus você
    Não venha mais me negacear
    Teu choro não me faz desistir
    Teu riso não me faz reclinar
    Acalma essa tormenta
    E se agüenta, que eu vou pro meu lugar

    É bom…
    Às vezes se perder
    Sem ter porque
    Sem ter razão
    É um dom…
    Saber envaidecer
    Por si
    Saber mudar de tom

    Quero não saber de cor, também
    Pra que minha vida siga adiante.”


    Porque sabe sempre bem o cheiro lá fora depois de uma vida “amarrada”.
    Tememos as pessoas, porque durante muito tempo apenas convivemos com uma. Tememos o ar e não sabemos nem como respirá.lo, porque durante muito tempo consumimos apenas aquele que estava fechado por quatro paredes. Tememos o ceu que se abre por cima de nós, porque passamos uma vida a observa.lo por uma janela pequena. Tememos o corte de novas feridas e vamos vivendo como se tivessemos pressa de morrer.

    É uma prisão que se liberta quando decidimos ser nós a comandar o nosso destino.

    beijinhos!!!!
    (desaparecida!!)

  3. Cátia,

    Pois é primota, não tem sido fácil “ler-me”, ando por aí, mas nem sempre por aqui, a inspiração, ao contrário da tua, anda em baixa.
    Não sei bem como apareceu este texto, como quase sempre, antes de começar a escrever, não tenho a menor ideia do que vai surgir. Começo por imaginar um cenário e depois surge o personagem, a estória.
    Imaginei uma mulher dessas que todos acham linda, que todos “invejam” a vida cheia, que na verdade é vazia, que todos “invejam” o palacete, que na verdade lhe parece um cubículo, que todos “invejam” os sorrisos e as festas, que na verdade são farsas…
    Poderia ter-lhe chamado aparências, mas como já havia um com esse titulo… fiquei-me pelo adeus, neste meu regresso!

    Quanto ao ticho, acho que os teus últimos textos estão mesmo muito bons, pelo sentimento que transborda de cada um deles. Mas continuo com saudades dos poemas… e não penses que esqueci o conto!😉

    Beijo grande e um bom dia!

    Ana,

    Pois é, andei em parte incerta… mas certa de que voltava.🙂

    Não conheço a musica (acho) e só a ouvirei mais logo, em casa, mas para já, pela letra, a tua leitura, só do titulo, foi bastante certeira.

    Esta mulher foi a sua própria carcereira, durante anos, em nome de um amor, ou uma ilusão, sei lá eu, o que a levou a um mundo de teatros, de faz de conta, de aparências… um mundo que a sufocou, que a esmagou como pessoa, que lhe sugou as forças e a levou, quase a desistir.

    “vamos vivendo como se tivéssemos pressa de morrer” – esta tua frase diz muito!

    Beijo grande e um bom dia!

  4. 😀

    Quanto aos poemas, talvez surjam por aí enrolados em sentimento um destes dias, sinceramente nao os consigo escrever quando quero, apenas quando é hora deles surgirem…

    Quanto ao conto… já sabia que não te irias esquecer… já tenho a personagem, já o inicio, e já tenho algum caminho a seguir, mas tenho ainda pouco para mostrar… a pesquisa continua ao mesmo tempo, sinto essa necessidade… Sabes que serás das primeiras pessoas a le-lo…😉

    Beijinhos

  5. Cátia,

    Fico à espera deles, enrolados em sentimento, um dia destes!😉

    Quanto ao conto, também imaginei que sabias que tenho boa memória (tem dias :P), mas lembrei-te, não fosse o caso de estar enganada!

    Aguardo… ansiosa!🙂

    Beijoca.

    R. Filgueira,
    🙂
    Obrigada.

    Sabe muito bem “bater com a porta”, mas antes disso, temos que arranjar coragem para o fazer… temos que saber quem somos, para que ainda que não seja evidente o caminho a tomar, tenhamos a certeza daquele que não queremos seguir!

    Beijo, gostei de a ver!

  6. Fontez,

    Os meus, foram… dolorosos. Mesmo (e às vezes até mais) os que foram ditos por mim, mesmo os que ansiava coragem para dizer. Em todos eles deixei um pedacinho de mim, de todos, trouxe algo comigo. Ainda que nem sempre se deixe o melhor, ainda que nem sempre se traga o melhor. Já tive adeus que foram “até já”, mas sempre que o foram, isso revelou-se um erro e transformaram-se em adeus definitivos. Não acredito em etápas que se repetem, só em coisas que temos que repetir até aprender.

    E para ti? O que é adeus?

    Beijo.

  7. o adeus para mim é adeus! não existem cá até jás dolorosos, nem adeus temporários. Adeus é adeus e pronto.
    Eu só ainda disse adeus uma vez e foi a uma suposta amiga minha. E até hoje “nunca mais”!

    Os adeus que recebi, alguns deles, tentaram ser reconsiderados pelas pessoas que mo disseram. No entanto, o meu orgulho não me permite voltar atrás numa decisão dolorosa. O meu orgulho não me permite passar uma borracha em cima de acontecimentos dolorosos e continuar como se nada fosse.

  8. amy amy, ainda há pouco dei um adeus a um amigo, mas ele passado 10 minutos voltou😉
    amy amy, ainda ha um ano dei um adeus a uma senhora e esta semana estive com ela.
    amy amy, ainda há uns anos atrás dei um Adeus a minha princesa Tia e sei que vou estar com ela no futuro.

    os adeus nunca são “nunca mais quero saber de ti” , “nunca mais falaremos”, “até nunca mais”
    um adeus é sempre um obrigado pela vivência antes do próprio adeus.
    até se chegar ao adeus algo se passou.
    se existe um adeus é pq existiu antes uma vida, uma experiencia, uma alegria, um amor, uma dor…e como tal temo de ser gratos…!

    concluo:
    “será que a vida sem ‘adeus’ é vida?”

  9. Fontez,

    “uns “até já” dolorosos (na altura, pois o tempo é bom amigo) e outros menos chatos.”

    Falavas de quem? Se era de mim, não me entendeste, “até já”, é quando se vai “comprar cigarros” mas se volta, ou pensa voltar… adeus é adeus.

    O adeus para ti é um “obrigado e até já”… hum… sempre? porque lhe chamas então adeus? Obrigado, sempre? Bem, aqui até concordo… mesmo qd foi mau, obrigada pela lição de vida… aqui pode ser.
    Mas o “até já”… não, só digo até já, qd não tenho intensão de partir!

  10. Ana,

    É por aí. Não sou tão radical, já tenho voltei atrás num adeus… mas deu porcaria. Fi-lo, para não ficar a pensar o que poderia ter sido. Assim, tenho a certeza.
    Mas por norma, adeus é adeus, só se diz qd se tem certeza de o querer dizer, só se escuta uma vez de cada boca!

    beijos.

    Fontez,

    Tenho que reconhecer que tens um ou 2 argumentos que fazem sentido. Já os outros…😉

    Ah! Não percebi a conclusão!

    beijo.

  11. Exactamente por em tempos já ter recuado num adeus e por ter dado porcaria, é que a partir desse dia os adeus para mim passaram a ser mesmo adeus.

    É claro que não sei para o que estou. A vida é muito incerta. No entanto acho que quando voltar a receber um adeus ou se voltar a dizer um adeus, será definitivo.

  12. adeus é simplesmente separação, ponto final!🙂
    agora se é uma separação dolorosa ou nao depende.
    se é uma separação irreversivel tb depende.
    eu creio que nao existem separações eternas em almas de bem.

    bjss

  13. HAHAHA!!

    “… eu creio que não existem separações eternas em almas de bem.”

    Andas a precisar rever esse assunto. Queres que te dê um numero de quantas almas de bem já se puseram a andar da minha vidinha e nunca mais voltaram?😛

  14. almas de mal q deram o baza da tua vida é boa coisa?
    nesse raciocinio só ficam a almas de mal?🙂
    ai ai amy…
    és vampira, és és…
    :D:D

  15. É claro que existe ironia nessa minha frase. Algumas eram almas de bem camufladas. No entanto toda a gente sabe, que personagem nenhum se sustenta por muito tempo, um dia a mascara cai.

    Mas como disse ontem lá no blogue da Cátia, finais sem beijos às vezes são mais felizes.
    Assim como um final com um adeus e não com um até já. Depedendo do final, claro. Mas por norma se acaba é porque algo não está certo.

  16. Adeus é algo que se diz quando se despede de alguém… é uma palavra triste, que nos magoa porque traz com ela a distência e ausência nem que seja por pouco tempo… pode ser definitivamente ou nao… Mas a dor do adeus é o que traz a alegria ao reencontro…

  17. de acordo com a Catia.
    sem tirar nem por.

    só uma cena em desacordo…
    “ela traz distância e não distência…!”😉 (cheira um bocado a alentejano…distência…) lolol

    bjss pra tres.

  18. Só somos verdadeiramente “prisioneiros” quando nos recusamos a doce prazer e a ousadia de pensar, embora a vida a situações e solicitações da sociedade nos aprisionem, ainda que momentâneamente, é importante ser capaz de abrir caminhos novos com coragem e ousadia.

    Beijinhos.

  19. Depois de ter feito o meu comentário deparei-me com uma bela discussão sobre a palavra “adeus” que etimológicamente falando resulta da junção de duas palavras de origem latina – ad e deus – que significa numa tradução livre – até Deus – logo como al´guém disse e muito bem adeus na verdadeira acepção da palavra é definitivo, ou seja, para sempre; contudo usada de forma vulgar pode bem ser um “até já” depende da intencionalidade com é usada a palavra.

    P.S. Querida Marta foi só mais uma acha para a fogueira que me parece já bem acesa.

    Beijinhos.

  20. Bem,na verdade concordo que Adeus é algo mais definitivo, acho é que é algo banalizado.. à tarde, e na consequência de alguns acontecimentos preferi dizer que poderia ser passageiro…

    Meu querido Viriato, tu estás sempre com a razão…. por acaso foi algo que lembrei tambem quando a marta perguntou-me o significado… mas preferi ir pelo lado mais profano…

    Beijos aos 4

  21. Primota,

    Que dia queres tu?😉

    beijo.

    Viriato,

    Sim, precisamos de coragem e de ousadia qb!
    Agora o adeus… exactamente, depende da intencionalidade com que a usamos, ou banalizamos.
    Durante algum tempo, usei o “adeus” como “até já”, mas em determinada altura, quis dizer “adeus” de forma definitiva e precisei diferenciar, por isso, só por lapso é que agora uso um “adeus” em vão.
    Mas, fiquei com a duvida, “Viriaticamente” falando, o que é “adeus”, “até já” ou “até sempre”?

    Beijo.

    Luna,

    A vida é a farsa, ou a ilusão, ou o sonho, ou o que quisermos e fizermos com que ela seja.
    Somos nós que ajudamos a escrever o guião… da minha, tenho tentado, fazer mais comédia que drama… ainda que goste de chorar pinguinhas!😉

    Beijo.

  22. Um dia apenas… não importa qual… como estava prometido para a semana passada… Vê uma altura que estejas um pouco mais disponível… (ok, eu sei que só no Natal, mas não faz mal tentar😛 )
    🙂

  23. assustas-te com pouco, é o que é!😛

    A vaga na agenda, no natal não posso… :S
    Talvez antes, ou no do próximo ano!😉

  24. tstsss…
    Vais ter que o passar em familia…😦 ohhhhh🙂
    Quarto… essa palavra começa a fazer cada vez mais sentido a esta hora! Aiii…

    Amanhã mando-te um mail, hoje tou demasiado mole, para ir investigar onde anda a agenda.😛

  25. eheh.. sim querida, vai nanar… esta hora já é mt tarde para as crianças andarem por aqui…😛

    Fico a espera do mail…😉
    Dorme bem… Beijinho e abraço apertado

  26. Gostei do teu “Viriaticamente falando”… bom algumas vezes será “até sempre” outras “até já”. Como podes ver por vezes até eu sou um ouco confuso, talvez seja da hora…

    Beijinhos.

  27. Viriato,

    Temos portanto um Viriato, que é como todos nós, comuns mortais, que se confunde, que se deixa influenciar pelas horas… gostei de saber!🙂

    Beijinhos.

  28. impecável comentário do caro Viriato…até agora o mais certeiro no assunto “adeus”.
    os conceitos ousadia e coragem…caem bem no tema.

    abraço caro e bjss pra mosqt.😉

  29. Resposta ao teu comentário no Blog o Cão que Morde
    Sim até pode ser bom para os criadores de cães e gatos
    Mas resolvia o sofrimento de milhar de animais
    E é isso que me importa
    Já agora o que fazias para resolver os problema de milhar de cães e gatos abandonados que existem em Portugal?

  30. afinal estiveste mal no teu comentario da fatalidade…
    quem ama faltalidade bonita não sou eu, apesar de acabar por me render a ela…
    (tal explicitacao ta no comentario da Amy)😉

  31. O cão que morde,

    Já vi a tua resposta, obrigada.
    E respondendo à pergunta que aqui me deixas, não tenho uma solução milagrosa para o problema, mas isso não implica que concorde com a tua.
    Desculpa o despropósito de comparação, mas eu tb não tenho solução para a pobreza, e lá por causa disso, não acho que se devam esterilizar os pobrezinhos. Ainda que nem sempre entenda, por que raio querem ter filhos se não têm comida para lhes dar. Acontece que a solução, na minha opinião, não passa por aí.

  32. com frequencia=sempre? eheheh

    nah…
    teu comentario ta bem dito, sabes disso…
    tava a reinar ctg…gosto de reinar(brincar)…até a amy esta dominada…pelo reinado…😀
    agora tu ficas tb reinada eheh…
    falta a Catia…:D e dps reino as 3 famosas mosqt.
    fico logo famoso…eheh

    bjss e bom almoço.
    inte

  33. Tantos porquês.. e nada?
    Deixas que a solidão te esmague os sentidos que nem me sentes a chegar. E eu oiço-te, tu é que não te apercebes que nos ecos sou eu a responder. Não paro porque te assombro, de outro modo deixarás de me sentir. Os olhares que dizes queimarem são os meus. Vejo-te e revejo-te alimento dos meus olhos. Nada? Tudo.
    Até já.

  34. Fontez,

    Continuas a delirar.🙂
    Bom dia.

    Beijo.

    M.,

    Como posso sentir-te a chegar, se não me tocas? Ouves-me? ÉS tu nos ecos? De que me adianta saber que falas, se há muito que deixámos de falar a mesma lingua… é inútil não vês? Sentir-te no susto, no imprevisto… no medo… já não tenho 20 anos, já não quero a tormenta da montanha russa. Agora quero um amor sereno, seguro… não aguento mais que te alimentes de mim! Nada? Tudo? Quero lá saber… para mim acabou… e adeus é adeus!

    Ana,

    Já lá fui espreitar. Tens a certeza que a inspiração é neste “adeus”?
    Bom dia!

    Beijo.

  35. Boa tarde primota.

    Acabei de chegar de Evora… ufaa… isto de andar de um lado para o outro cansa…

    Esta do Adeus anda a ter pouco desenvolvimento.. temos que animar aqui a casa..😉

    Beijosss

  36. Cátia,

    Eu tenho é que actualizar a chafarica!🙂
    Ir ao Alentejo é sempre um prazer, não cansa cá nada. puffff
    Fracalhota!😛

    Visitaste a Plim? Devias!

    Beijos!

    Ana,

    E não te ligou? má!!!!

    Beijos!

  37. Acredito Dona Ana Plim…. mas isto de ir em reuniões de trabalho… hoje estive na organizaçao de uma apresentaçao num hotel… Evora Hotel, conheces? Mesmo ali à entrada do lado direito… Ainda nao percebi, tu nao moras ali para os lados de Alvito? ou é Evora?

    Beijoossss

  38. Não Marta, não me visitou, nem sequer me deu uma ligádjinha. Estou apoquentada! Logo eu que sou uma pessoa espectacular, a roçar a perfeição, e a Cátia não quer aproveitar a minha companhia =(

    Ah! A minha vida não presta, vou cortar o pescoço com um x-acto!

  39. Eu liguei a Plim, mas ela nao me atendeu… acho que nao queria cá misturas…😛

    Fracota?? EU?? ando num carro que é toxico, estou aqui para morrer… snif snif..😦 e o carro é novo..😛

    Beijos as 2

  40. Vocês são doidas!
    É por isso que gosto tanto de vcs!😉
    Plim, não te mates… Cátia, que mauzão o pópó…

    beijosssss

  41. Doidas??😐😐 nada…. pouco!

    O popo é mesmo mau… snif snif.. estou cheia de dor de cabeça, e pernas a tremer.. a empresa está a espera que venha um tecnico da alemanha analisar o carro.. enquanto isso, vou morrendo aos bocadinhos…😛

    Gostas de nós?? Baaahhh… nao pode..😉

  42. Cátia, confessa, assassinaste o popó!!

    Estaremos perante um caso parecido com o da Fofinha? =P

    Olha se quiseres eu mando o personal mechanic do tio da Lili. O que é nacional é bom, não é cá preciso alemães!

  43. Não é nada disso, o carro nao tem ainda 2 anos, mas liberta um cheiro / gas estranho que provoca em algumas pessoas irritaçoes e mau estar. E depois nao fui eu, o carro é da empresa e eu ate o utilizo pouco.. puffff…

    O tio da lili nao conseguiu salvar a fofinha?? Que é feito dela?
    Acho que aquele tambem é um caso perdido… :S

    Beijosss

  44. ihhh, e eu a ver o grupo das mosquet em crise…:D
    será facil destruir-vos…
    eheh

    sou novo e burro pra obras manita…mas ainda vou a tempo🙂

    Catia tens de ter cuidado, e logo gas…! A plim ta hj danada, ou melancolica, logo em baixo…a Catia esta envenenada pelo gas, logo em baixo, a manita é a unica q sobra pra luta…eheh…e eu sei os pontos fracos dela por isso será pouco sangrento…eheh

    bjss pra tres dear’s

  45. A Plim danada?! Isso nem parece meu😛

    Assassinas de aranhas, de carros…?!

    Olha ainda sobra faca para matar o Fontez😀

    Cátia, nunca mais soube nada da Fofinha, mas vou.me informar sobre o estado dela ;)***

  46. Cátia, Plim, Fontez,

    Beijinhos aos 3 e uma boa sexta-feira.

    Madrugada,

    Bem vindo. Obrigada, mas isso é um grande exagero. Volte sempre que queira, e verá que não sou, nem por sombras brilhante.

    Beijo.

  47. Rebelde Olhar,

    Bom dia, em primeiro lugar deixe-me dar-lhe as boas vindas, novamente! É que sabe, acredito que não é a primeira vez que por cá passa, tenho-a visto por aí. Mas podia ter assinado não acha? Why not?
    Quanto à acusação que faz, acho-a estranha. Afinal eu ando a plagiar ou a escrever textozinhos? Parece-me que textozinhos é algo depreciativo, nesse caso pergunto-me, porque razão iria eu plagiar coisas menores.
    Não quer voltar cá? Fazemos assim, porque não dá a cara, e me mostra a mim e a quem por cá passa que eu sou uma criatura muito feia e má, que ando a plagiar? É que para já, o que eu lhe tenho a dizer é isto: DOR DE CORNO É F***DA!

  48. Bom dia primota.. hoje é sexta feira, dia de nao haver nada que nos estrague o bom humor.

    Deparo-me aqui com um comentario do Olhar Rebelde… Desculpa, mas vou ter que comentar…

    OLHAR REBELDE, a Marta é das pessoas que eu conheço, que melhor escreve e em que a inspiração vem na altura… O que nem todos conseguirão fazer como ela o faz. Os textos dela, já foram por aqui comentados por diversas vezes e por diversas pessoas (e que eu concordo em absoluto) que poderiam ser tratados para “fins comerciais” como a publicaçao de um livro. Se ves textos iguais por outros lados, talvez sejam essas pessoas que façam plagio, e nao ela, estou certa disso porque já o comprovei. Se vens para aqui, apenas para agitar um pouco o dia, entao digo-te: POE-TE A ANDAR!! Se quiseres fazer comentarios produtivos, estou certa que ela nao se importará, porque aceita toda a gente por aqui…

    Beijos para ti Primota

  49. Bom dia primota,

    Sabes, há muitos tristes por aí! Mas há uns que são ainda mais tristes que outros.

    Mantém o bom humor, que eu faço o mesmo!😉

    Beijo grande e obrigada pelo apoio!

  50. PEDIDO OFICIAL DE DESCULPAS:

    Eu, Cátia, venho aqui perante esta enorme plateia deixar o meu pedido oficial de Desculpas ao Rebelde Olhar, uma vez que lhe chamei: “Olhar Rebelde”. E sendo um dignissimo espectador do nosso conto, não quero de forma alguma ofende-lo.

    Sinceras desculpas!

  51. Já dizia o Crest, um entendido nestes assuntos do anonimato: os anonimos são a nossa publicidade!

    É claro que há uns que não sabem o que dizem e outros que não dizem o que sabem. Este faz parte daquela maioria que para além de não saber o que diz, ainda fala em textozinhos. Oh Marta já que é para plagiar pelo menos que o faças com “textozões”, com qualidade, tas a ver?😛

    Agora não venhas para aqui com textozinhos que não valem nem o esforço de serem plagiados. Textozinhos… puff!😀

    BEIJOOO!

  52. Cátia, estive mesmo para te repreender, falhar no nome de tão ilustre espectador! Se estivesses ao pé de mim, levavas já! Mas enfim, pelo facto de pedires desculpa, eu deixo passar!😉 😀

    Agora onde eu fui buscar a do lixo? Então não se está mesmo a ver? É plagio!😀 Estou a plagiar a tua tia, Senhora minha mãe!😀

    Ana,

    LOL😀
    Tou a ver, então não estou… tens razão, fui mesmo muito burra, devia ter plagiado alguma coisa em grande!
    Agora estes textozinhos! Pufff 😛

  53. 😐 Já levava.. aiii… mas pronto, ainda bem que me desculpaste por ter pedido desculpa…😛

    Já telefonei à Senhora minha tia a dizer-lhe que andas para aqui a plagia-la… Ela disse que vai dar-te uma coça quando estiver contigo… prepara-te!!

    Isto é trabalho de gaja, bem se vê…
    Beijos

  54. Humm… Marta, não há hipotese de saberes quem seja?
    É que de wordpress não percebo, mas no blogspot existe uma programazito (como textositoz lol) que dá para ver quem nos andou a visitar… até mesmo os anónimos!

  55. plagios?
    bem se textos saídos da mente e do coração é plagiar…então a manita ja plagiou bué!!!🙂
    bom fds pra ti dear manita.
    bjss pra restantes mosqt🙂

  56. Primota, a minha mãe é um doce como sabes, e nunca faria isso, ela sabe que eu tenho que ganhar a vida! Nem que seja a plagiar…😛

    Ana, no WordPress tb se tem acesso a alguma informação, mas não posso afirmar com certeza. apenas suponho!😉

    beijos às duas, demorei pq tive que trabalhar…😦

    Fontez,

    Como o país ainda é livre, cada um diz a baboseira que quer!

    Beijos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s