margarida #2

Quando Margarida voltou ao quarto passava pouco das oito da manhã e o Rodrigo ainda dormia. Não o acordou. Foi até à cozinha e tirou um café, estava a bebê-lo junto à janela quando ele apareceu e ficou a observá-la.
Ele sentia-se um miúdo, enfeitiçado pela sua beleza, atordoado pelo seu ar enigmático. Revia mentalmente a tarde e a noite do dia anterior. Recordava o sabor dos seus beijos, as suas mãos suaves destoantes da atitude decidida, as roupas perdidas junto à lareira, a respiração acelerada, o corpo delicado emoldurado pelo laranja do fogo… o seu cheiro que se fundiu com o dele… o prazer…
Queria abraçá-la, beijá-la, fazer amor com ela mais uma e outra e outra vez, pegar-lhe ao colo e rodopiar com ela nos braços, dizer-lhe que estava feliz… feliz como não se sentia há muito tempo.
No entanto, à falta de conseguir ler-lhe o pensamento, de saber decifrar-lhe o olhar que ultrapassava o vidro da janela e se perdia lá fora no dia claro, à falta da segurança que não possuía, limitou-se a murmurar-lhe um bom dia junto à face onde depositou um beijo terno.
Ela sorriu.
“Dormiste bem?”
“Muito bem!”
“Tomas o pequeno-almoço antes de te levar de volta à civilização?”
A ele apetecia-lhe ficar, era Domingo, queria saber quem ela era, conhecer-lhe a história e amá-la a meio da manhã, absolutamente rendido…queria parar o tempo ali, na antiga casa do velho Faria, ficar para sempre com ela nos seus braços e apagar-lhe a dor que parecia morar nos seus olhos. Queria pedir-lhe que o salvasse da sua solidão… queria…
Tomaram o pequeno-almoço e depois de verificarem o estado da estrada, Margarida deixou-o à porta, na aldeia, o carro dele seria rebocado pela seguradora durante a semana se o tempo o permitisse.
“Queres entrar?”
Ela sorriu-lhe.
“Não, é melhor ir.”
“Posso ficar com o teu número? Podiamos…”
Ela colocou o indicador sobre os seus lábios calando-o.
“Shiuuu… não vamos complicar isto ok?”

6 thoughts on “margarida #2

  1. lol és uma querida, mas sabes que não vai!
    Além do meu Português pobrezinho, qualquer coisa que se queira um dia publicar em papel não se pode publicar na net.
    isto é apenas porque me apetece escrever e porque tenho saudades do blogue… é porque me dá gozo, muito gozo.😉
    muahhh

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s