primeiro amor

Entrei no café e dei de caras com ele. No meu rosto abriu-se de imediato um sorriso rasgado e na minha memória voltei a 1991. Agosto de 1991.

Let me take you far away
You’d like a holiday

Eu estava de holiday, ele cantava-me ao ouvido. Eu tinha suspirado por Agosto o ano lectivo inteiro. Tinha fantasiado o reencontro de mil e uma maneiras. Mil promessas de amor eterno, mil primeiros beijos. Nenhum desses sonhos me preparou o coração adolescente para aquele passeio nocturno pelo jardim e para o ar dramático com que me olhou nos olhos e sussurrou:
“Pensei muito em ti…e em fazer isto.”
Imediatamente antes de me tirar o fôlego com um beijo, o nosso primeiro beijo.

Let me take you far away
You’d like a holiday

Planeava beber um café ao balcão, mas acabei por sentar-me na mesa dele e partilhámos um sorriso tonto.
Suspirei por ele ao longo da adolescência. Um amor deliciosamente sofrido e distante, um amor de Agosto, com sabor a férias e a sal… depois simplesmente crescemos e a mesma vida que nos deixou a viver na mesma cidade acabou naturalmente por nos afastar, nem sei bem como ou porquê, sei apenas que nos levou a seguir caminhos distintos, a viver outros amores…
Não o via há alguns anos. Sabia-o casado, pai de duas meninas, feliz. Trocámos galhardetes, mostrámos fotografias dos filhos e menos de meia hora depois seguimos as nossas vidas. A minha será sempre mais doce por ter aprendido a amar com ele, que me deixou de recordação um sorriso louro, por isso, ser-lhe-ei eternamente grata.

Exchange your troubles for some love
Wherever you are
Let me take you far away
You’d like a holiday

10 thoughts on “primeiro amor

  1. Cris,
    Sim, sem publicidade, se bem que com o tempo até algumas publicidades nos fazem voar.
    lembro-me de algumas fantásticas, por exemplo coca-cola, olá, martini…

    há coisa melhor que um bom primeiro amor? (talvez um último?!)

  2. Cris,
    lembras-te disto:
    “É verdade que os extremos se atraem, sabes bem que é inútil negar, pensa em mim, penso em ti e vês assim, aquilo que queres eu sei que não quero, às vezes é sim e às vezes é não, no entanto, há algo que nos atrai, algo que ambos sabemos… o nosso martini é rosso!”
    adorava este anuncio e parece que só eu me lembro disto!

  3. O primeiro amor… ai o primeiro amor!! E como há que aprender a viver com ele mas sem ele também… E que fiquem sempre os sorrisos, mesmo quando interrompidos pelas lágrimas….

    Muuuaaahhh

  4. o primeiro é sempre o primeiro… mas qual é o primeiro? O Pedro da escola primária, o Vasco do primeiro beijo, o Zé primeiro namorado assumido? Quem é afinal o primeiro amor?

    muahhhhh

  5. Não esqueci nenhum dos meus amores… cresci e segui viagem, mas decididamente todos me foram importantes e inesquecíveis, apenas não poderão ser todos eternos.😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s