amar-te

Para te amar basta-me pensar-te.
Que me importa a chuva e o frio da tua ausência.
Que me importa se ignoras que te penso.
Não preciso ver-te, nem falar-te, muito menos tocar-te.
Amar-te é independente de ti mesmo.
E eu gosto de chuva e de frio.
Para te amar basta-me pensar-te.
Não preciso sequer que existas.