reencontros

O telemóvel pessoal depositado em cima da secretária, de forma perfeitamente mecanizada pela manhã, começou a vibrar. Enquanto me preparava para o atender olhei o sorriso emoldurado do Francisco e da Maria, os meus tesouros, a quem amo com todas as minhas forças.
Olhei para o visor, Gonçalo, dizia, Gonçalo sem o Almeida que sei que se segue, mas que não escrevi há vinte anos quando o gravei no cartão. Para quê?! Gonçalo, apenas ele era assim, sem sobrenome e sem aviso, a quem também não precisava propriamente de me anunciar. Estremeci ligeiramente, não nos falávamos há muito tempo.
“Olá minha querida!” – Ouvi de imediato num timbre ainda familiar. – “Vou passar ao lado do teu escritório daqui a pouco. Almoças comigo?”
“Claro!” Respondi sem a menor hesitação. Tinha saudades dele, do amigo que sempre fora.
Almoçámos e conversámos como se nos tivéssemos encontrado na semana anterior, falámos dos filhos e dos respectivos, como se algum dia os tivéssemos visto e nos tratássemos todos por tu. Em nenhum momento falámos do passado, havia tanto a contar do presente, tantas coisas pequeninas do dia a dia que percebíamos tão bem. O tempo voou, como sempre acontece quando o partilhamos com os que amamos.
Já no estacionamento, enquanto nos despedíamos com um abraço apertado, ele deixou os lábios roçarem demoradamente a minha orelha e sussurrou: “… ainda te comia…” Soltei uma gargalhada, saímos cada um no seu carro e seguimos as nossas vidas tão distintas e tão idênticas.

12 thoughts on “reencontros

  1. Ohhh.🙂 obrigada.
    Talvez nos escreva apenas, a todos nos, que amamos e sentimos e erramos e vivemos, vidas iguais a tantas outras, sendo especiais apenas pq são nossas. Vidas comuns, brutalmente diferente de vidas vulgares.

  2. Acho que o samokal tem razão e olha que também gosto de o ler, embora ultimamente esteja em falta com ele. Gostei deste reencontro.😉

  3. Na verdade todos vivemos, de uma forma ou outra , vidas fantasticas com momentos unicos só porque são nossos , vivemos amores e desamores , alegrias e tristezas … mas apenas alguns têm o talento de os saber exprimir de forma tão sublime

  4. Samokal, eu faço parte dos pegam numa pequena coisa sua e a reinventam de outra forma, noutra vida. Tudo isto sou eu, se de alguma forma fosse outra…

  5. E não era para falar nela? Ela é a chave… Mas… Romantica?!! Acho que precisas reler alguns livros ou rever alguns filmes, daqueles que fazem cair pinguinhas….

  6. Meu amor, e claro que era para falar, como disseste e bem ela e a chave. Não esperava outra coisa de ti.😛 e sim, escrevi-a num acesso de romantismo. Querias que escrevesse o que?” estas mais bonita do que me lembrava”? Bah não faz o meu estilo, alem do mais diz-me com franqueza, não coimas tudo o que comeste há uns bons anos pois não? Há la melhor elogio?!😛

  7. Sabes que eu pessoalmente não gosto de repetir iguarias, comes ate enjoar e depois não pegas mais, mas isto sou eu, há quem insista em comer para la do prazo de validade.😛
    Obviamente há produtos que duram mais que outros, não considerarias um elogio fazer parte dessa categoria?!😀

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s